À procura de textos e pretextos, e dos seus contextos.

18/05/2011

CGTP diz que taxa de juro de 5,5% é "insustentável"

O secretário-geral da CGTP, Carvalho da Silva, defendeu esta quarta-feira que a taxa de juro do empréstimo a Portugal, "de 5,5% é insustentável", considerando que "é apenas roubar".
No lançamento do livro "CGTP-IN: 40 anos de luta com os trabalhadores (1970¬2010)", no Porto, Carvalho da Silva afirmou que "é insustentável pagar taxas de juro de 5,5%", realçando que "a Alemanha paga taxas de juro, nas mesmas fontes de financiamento, que não chegam a 2,5%".
O secretário-geral da CGTP defendeu que "é de bradar aos céus" que o programa de ajuda financeira a Portugal tenha sido celebrado "sem que aqueles que o assinaram, em nome do país, conhecessem a taxa de juro definitiva que ia ser aplicada".
Em tom irónico, o dirigente sindical disse que "quando as pessoas vão ao banco lêem, em letras miudinhas, a taxa de juro, mas aqui nem em letras miudinhas estava escrito".
No lançamento do livro que assinala o 40.º aniversário da central sindical, Carvalho da Silva sublinhou que "Portugal está inserido numa comunidade, em que os países que não têm problemas, como a Alemanha, pagam taxas de juros, nas mesmas fontes de financiamento, que não chegam a 2,5% e Portugal vai pagar 6%", acrescento que "isto é apenas roubar".
Para Carvalho da Silva, "o receituário", negociado entre o Governo e a 'troika, "colocará o país daqui a um ano numa situação bem pior do que a que existe hoje".
"No dia 31 de Dezembro de 2012, teremos um PIB que recua para o valor de 2002, a dívida será maior e do ponto de vista social pode implicar um retrocesso de muito mais de dez anos", declarou.
Portugal vai receber um empréstimo de 78 mil milhões de euros nos próximos três anos ao abrigo de um acordo de ajuda financeira com o Fundo Monetário Internacional, o Banco Central Europeu e a Comissão Europeia, ficando obrigado a aprovar um conjunto de medidas para reduzir os gastos do Estado que abrangem diversos setores.
O comissário europeu da Economia revelou na terça-feira em Estrasburgo que a taxa de juro do empréstimo a Portugal deverá ser de cerca de 5,5% com o país a regressar ao mercado financeiro antes do fim da assistência.

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1849774&page=-1

Sem comentários:

Related Posts with Thumbnails